Marcos 1:1-13

O Evangelho segundo Marcos é o Evangelho que nos apresenta o Servo perfeito. Por isso não achamos nele o relato do nascimento do Senhor Jesus nem a Sua genealogia. Já que o que determina o valor de um servo são qualidades como a obediência, a fidelidade e a prontidão para servir. Mas desde a primeira frase Ele é descrito como o Filho de Deus, isso para que o leitor não se engane acerca da Pessoa cujo serviço humilde está para ser narrado; é acerca de um Escravo voluntário. Subsistindo em forma de Deus, o próprio Senhor Jesus assumiu a forma de um servo (ou escravo — Filipenses 2:6-7).

Precedido pelo testemunho de João, o Senhor logo começa o Seu ministério. Este primeiro capítulo caracteriza-se pelo freqüente uso de expressões como logo, imediatamente e no mesmo instante. O Senhor Jesus submete-Se ao batismo de arrependimento, apesar de ser “santo, inculpável, sem mácula” (Hebreus 7:26), assumindo um lugar no meio de pecadores arrependidos (2 Coríntios 5:21). Mas, para não ser confundido com eles, Deus faz ouvir desde os céus uma solene declaração acerca de Seu “santo Servo Jesus” (Atos 4:27, 30), uma declaração que precede o Seu ministério. Não é: “Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazerei”, mas “em ti me comprazo”.

Logo o Senhor Jesus é impelido pelo Espírito ao deserto para ali amarrar o Inimigo que nos mantinha na escravidão (3:27). Onde quer que tenhamos sido desencaminhados pelo pecado, é para lá que o amor e a obediência do Senhor Jesus a Deus O conduziu a fim de nos libertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *