Muitas pessoas que encontramos estão cansadas, desgastadas, desanimadas, mas não por excesso de trabalho ou stress. Alguns não têm sequer a coragem para continuar vivendo. Essa é uma característica chocante dos dias em que vivemos. Jesus Cristo tinha essas pessoas em mente quando disse: “Vinde a mim... eu vos aliviarei”.

  Alguns são confrontados com o divórcio e ficam imaginando como serão suas vidas dali para frente. Para esses, Jesus Cristo diz: “Vinde a mim, e eu vos aliviarei”.

  Há aqueles que estão doentes e com dores. Sentem-se desamparados e desesperados. Os médicos estão no limite de suas capacidades: não há nada mais que possam fazer para ajudar tais pessoas. Sério mesmo? O Senhor Jesus prometeu descanso para todos que forem até Ele. Ele mesmo sofreu o maior tormento sobre a cruz. Ele entende quando nossas tribulações são insuportáveis. Ele sente o que sentimos e deseja nos ajudar.

  Aqueles que sofrem de depressão carregam um fardo especial: seus medos e preocupações lhes roubam qualquer perspectiva ou alegria. O convite do Senhor se aplica a eles também: “Vinde a mim”. No jardim do Getsêmani Ele experimentou em Sua alma todo o terror e desalento da morte sobre a cruz. Mas o conforto de Seu Pai O fortaleceu. E Ele deseja fazer Seu Pai conhecido de todos aqueles que vão até Ele com suas necessidades.

  “Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede. Todo... o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora” (João 6:35, 37).