A sociedade atual confere uma grande importância para a beleza física, pretendendo que a mesma traga a felicidade ou dê mais valor a um indivíduo. A Bíblia nos ensina que “enganosa é a beleza e vã a formosura” (Provérbios 31:30). Para Deus a verdadeira beleza é a interior. Deus disse ao profeta Samuel, o qual estava impressionado com a estatura de Eliabe, o irmão mais velho de Davi: “O Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração” (1 Samuel 16:7). Quão verdadeira é a afirmação que diz: “o coração alegre aformoseia o rosto” (Provérbios 15:13) e que a transformação do ser interior ilumina e embeleza a pessoa!

Esse é o tipo de beleza que Deus estima, mas o que é que Ele vê? “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Eu, o SENHOR...” (Jeremias 17:9-10). A única verdadeira beleza é a que vemos no Senhor Jesus Cristo: “És mais formoso do que os filhos dos homens; a graça se derramou em teus lábios” (Salmo 45:2). E Ele tem o poder de transformar “de glória em glória na mesma imagem” (2 Coríntios 3:18) aos que, tendo crido fixam seus olhos nEle.

Jovens ou idosos voltemos nossos olhos para “as coisas que são de cima” (Colossenses 3:1), para o que ilumina a alma.