O CAMINHO DA SALVAÇÃO

Extraído da revista “Leituras Cristãs”, volume 1, ano 1903/1904. Para ver toda a revista, leia-a clicando aqui.

« Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo » (Atos cap. 16 ver. .31.)
O homem a quem estas palavras foram dirigidas, não era como muitos, que admitem que não estão salvos, mas, não obstante isso, vivem como se a salva­ção das suas almas fosse coisa de nenhuma importân­cia. Este homem nesta ocasião era muito sincero. Havia um profundo desejo, uma urgência, uma neces­sidade envolvida na sua ansiosa pergunta, «Senhores, que é «necessário que eu faça para me salvar ?» É realmente verdade que a salvação não se pode obter por meio de obras; mas é igualmente certo que as almas indiferentes, que se entregam descuidadamente ao descanso e á indolência, nunca se poderão salvar, se se conservarem nessa condição. Se fosse uma ques­tão de ganhares mil libras, tu havias de ser afanoso; e não serás afanoso tratando-se da salvação da tua alma imortal?

Paulo e Silas não disseram uma palavra ao carce­reiro a respeito da sua vida passada, da sua posição atual, ou da sua carreira futura. Ele estava ali como um pecador perdido, mas além disso como um pecador ansioso e desejoso de saber a verdade, e eles não gastaram tempo em preliminares ou ceremônias, mas foram logo diretos ao ponto principal, e apresentaram o Salvador diante dele. Ele perguntou o que tinha a fazer. Que poderia ele fazer — um pecador mesmo á borda do inferno ? Assim eles pregaram, não a nova doutrina romana, de «obras e orações», mas a velha doutrina do Evangelho, de «fé em Cristo». «Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo.»

Naquela mesma noite o pobre carcereiro perdido, ouviu as benditas novas de Aquele a Quem o Pai mandou para ser o Salvador do mundo; Aquele que revelou todo o profundo amor do coração de Deus para com um mundo de pecadores, e morreu sobre a cruz para abrir um canal pelo qual aquele amor pudesse passar com justiça, em correntes de eterna bên­ção para aqueles que fossem o alvo dele; Aquele que mostrou a perfeição de todos os atributos de Deus, e os cobriu de glória, e que ao mesmo tempo suportou todo o julgamento que o pecador crente merecia, es­gotando o cálix do sofrimento até á ultima gota: Aquele que agora está sentado á mão direita do Pai, em Cuja face resplandece a glória de Deus, brilhando cada raio de luz daquela glória, para mostrar que o pecador que crê nEle é, «mais branco que a neve.»

Um Salvador como Este não será digno de ser co­nhecido? Não será Ele digno de toda a confiança do coração de um pecador ? E ainda que sejas o mais vil dos pecadores no mundo, a graça de Deus, pura e perfeita, faz te ser bem-vindo para esse Salvador. Ele deu Se a Si mesmo em preço de redenção «por todos», e nas Escrituras Sagradas, as gloriosas palavras «todo o que crê», se nos apresentam para dar as boas-vindas a todos os pecadores no mundo Deus não levanta dificuldades, não impõe condições, não exige merecimentos. Se Ele estivesse procurando receber alguma coisa do homem, não procederia assim; mas Ele tem feito tudo para o homem, e proclama agora por todo o mundo este decreto do Seu soberano amo: «Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo.»

Não permitas que qualquer pensamento da tua própria suficiência, te conserve longe de um tal Salvador, não te agarres aos «imundos trapos» da tua própria justiça, que apenas servem para destruir a alma. Não esperes até quando te sentires melhor e mais digno. Não esperes por convicções mais profundas, nem por arrependimento mais verdadeiro. Não te detenhas até Deus te chamar com voz mais alta, porque a Sua próxima chamada por ti pode ser a voz que te há‑de cha­mar do teu tumulo, para te citar perante o grande trono branco. Não permitas que por mais tempo as ninharias do mundo, nem os prazeres do pecado, tenham para ti mais valor do que a salvação da tua alma. Põe de lado a loucura do procrastinador, e dei­xa agora brilhar no teu coração este precioso raio da luz que vem de Deus. Escuta mais uma vez a mensagem: «Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo.»

Não precisas esperar cinco anos, ou cinco semanas, ou cinco minutos para saber se Deus realmente fala sério. Com certeza que fala. Se tomares o lugar do pecador perdido, e creres no Senhor.Jesus Cristo — o Salvador dos pecadores perdidos — a Palavra de Deus assegura a tua salvação. Não se trata mais da ques­tão do que tu és, ou do que tu tens feito, ou do que tu sentes, mas do que Deus é, e do que Cristo fez, e do que o Espírito Santo testemunha. É verdade que és um pecador culpado e indigno, mas Deus é amor para com um pecador como tu. É verdade que as tuas obras bom tem merecido o lago de fogo, mas a obra de Cristo foi uma completa expiação para todos. É verdade que os teus sentimentos não são sempre de muita alegria, mas o testemunho do Espírito Santo é imutável, e está escrito na Palavra de Deus, a qual «permanece para sempre», e é esse testemunho que é a base inalterável da nossa certeza — «jamais Me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades.» (Hebr. 10:15-17).

Permita Deus, então, que tu leitor, te regozijes como o carcereiro, «crendo em Deus.»

C. A. C.

Gostou? Clique aqui para receber a revista “Leituras Cristãs” de forma digital ou impressa diretamente em sua casa.







Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *