Atos 18:12-28

As intrigas dos judeus e suas acusações diante do indiferente Gálio não impedem que Paulo prossiga sua obra em Corinto. O Senhor o protege, segundo Sua promessa (v. 10).

Depois disso, Paulo se põe novamente a caminho, passa por Éfeso, onde deixa Priscila e Áqüila, zarpa para Cesaréia, sobe até Jerusalém e depois desce para Antioquia, terminando a segunda viagem missionária.

A terceira viagem missionária começa no versículo 23. O incansável apóstolo atravessa novamente a Frígia e a Galácia (16:6), onde as igrejas que tinham sido formadas lhe causavam enorme preocupação (Gálatas 1:2; 4:11).

Nesse meio tempo, chega a Éfeso outro servo de Deus. É Apolo, um pregador que chama a atenção pela eloqüência e poder com que anuncia a Palavra. Estas características são decorrentes de seu fervor (v. 25), pois um homem só pode falar bem daquilo que enche o seu coração (Mateus 12:34-35). Além disso, ele ousadamente “falava e ensinava com precisão a respeito de Jesus”. Mas seus talentos não o impedem de receber humildemente as explicações que Priscila e Áqüila lhe deram sobre as verdades que ele ignorava. Apolo está disposto a escutar, e seu serviço na Acaia, para onde se dirige mais tarde, torna-se de grande proveito por causa disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *