Atos 16:16-40

A cura da jovem possessa por espírito satânico acarretou torturas e prisão para os dois servos de Deus. Eles poderiam ter pensado: Que recepção estranha após nos chamarem para ajudá-los aqui! (v. 9). Mas Paulo põe em prática o que mais tarde recomendaria aos cristãos daquela cidade: “Alegrai-vos sempre no Senhor!” (Filipenses 4:4). Coberto de feridas, ainda assim ele e Silas são capazes de cantar na prisão. Certamente, esses sinistros muros nunca haviam ressoado ecos semelhantes. Que testemunho davam esses cânticos a todos os ouvintes! Quanto mais difíceis forem as nossas circunstâncias, tanto mais a nossa paz e nossa alegria falarão aos que nos conhecem! Algumas vezes, esta é a razão pela qual o Senhor nos manda tribulações.

A este fiel testemunho, o Senhor agrega o Seu próprio libertando os prisioneiros. Apavorado, o carcereiro exclama: “Senhores, que devo fazer para que seja salvo?”. A resposta, maravilhosamente simples, serve para cada alma angustiada: “Crê no Senhor Jesus!” (vv. 30-31). E, por conseqüência, a alegria enche toda a casa.

Após essa memorável noite, os apóstolos são oficialmente liberados; mas eles não deixam a cidade sem antes terem confortado os irmãos (v. 40).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *