Atos 13:1-12

Aqui começa uma nova divisão do livro de Atos. A igreja de Antioquia é o ponto de partida para a obra que está para ser feita entre as nações. Barnabé e Saulo recebem o chamado, são separados pelo Espírito Santo e partem para a viagem apoiados pelas orações da igreja. Sua primeira etapa é a ilha de Chipre, terra natal de Barnabé (4:36). Ao chegar a Pafos, os apóstolos são convocados pelo procônsul Sérgio Paulo, o mais alto funcionário romano da ilha. Este “homem inteligente” conhecia o Deus dos judeus e desejava ouvir Sua Palavra. Porém, tinha um preocupante personagem por conselheiro: Elimas, um mágico judeu (atividade que era abominável aos olhos de Deus — vide Deuteronômio 18:9-10), que se aproveita da necessidade espiritual de Sérgio Paulo para exercer sobre ele uma influência maligna. Mas a oposição deste homem produziu exatamente o que ele mais quis evitar; permite a Paulo — chamado assim pela primeira vez — dar ao procônsul uma prova do poder do Senhor ao castigar o falso profeta.

Elimas é a figura do povo judeu que, por causa de sua resistência ao Espírito de Deus, está agora cegado “por algum tempo”, o que, no entanto, reverteu-se em benefício das nações (também chamadas de gentios).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *