João 11:28-44

Marta se dá conta de que a sua irmã é mais capaz de entender o que está nos pensamentos do Senhor do que ela mesma, e a chama. Porém, Maria só pôde dizer o mesmo que Marta: “Senhor, se estiveras aqui…” (v. 32; compare v. 21). Nada mais pôde fazer do que olhar para trás, como fazem muitas pessoas que passam pelo luto. O Senhor Jesus, comovido, pede-lhes para que O levem ao sepulcro. Então O vemos chorar. Não sabia o que ia fazer? Certamente que sabia, mas na presença dos estragos da morte e de seu trágico poder sobre os homens, o Filho de Deus se agita em tristeza, angústia e indignação. O Vencedor da morte está ali. Mas para que a glória de Deus possa se manifestar perante a multidão que será testemunha deste evento, o estado de decomposição de Lázaro deve ser devidamente comprovado (v. 39); o Senhor, ao dar graças com antecipação, atribui o Seu poder Àquele que O enviou (v. 41-42). Só então a Sua poderosa voz ordena sair da sepultura o morto ainda ligado com ataduras… Que assombro para os presentes! E quanto a nós, recordemos a promessa que o Senhor fez a Marta: “Não te disse eu que se creres verás” — talvez não o que você espera ver, mas certamente “a glória de Deus” (vs. 4 e 40).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *