Mas ele, que é misericordioso, perdoou a sua iniquidade e não os destruiu; antes, muitas vezes desviou deles a sua cólera e não deixou despertar toda a sua ira.

Salmo 78:38

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DOS SALMOS (Leia Salmo 78:17-39)

  Como o povo respondeu às maravilhosas obras de Deus (v. 11)? Com as lamentáveis obras da carne (Gálatas 5:19-21)! O capítulo 5 de Gálatas nos faz lembrar de que os cristãos foram libertados da escravidão do pecado, assim como os israelitas o foram da escravidão do Egito. Mas a liberdade que lhes foi concedida não pode servir de oportunidade para a carne agir. Além disso, o apóstolo continua: “andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne” (Gálatas 5:1, 13, 16, 25). A partir do versículo 17, este salmo nos mostra como se manifestavam as paixões que o povo trazia no coração. O maná (um tipo do Senhor Jesus e de Sua Palavra) já não os satisfazia (vv. 23-25; Números 11:4-6). Ao mesmo tempo, fica evidente a incredulidade (v. 22). Embora tenha sido testemunha do poder de Deus, Israel não pestanejou em tentá-Lo, dizendo: “Pode, acaso, Deus preparar-nos mesa no deserto?” (v. 19; 2 Reis 7:2). 

  Querido leitor, qual é a sua resposta diante da maior obra de Deus, Jesus Cristo Homem? Ele é a mesa farta, abundante e inesgotável no deserto deste mundo morto no maligno! O coração do povo de Israel não é diferente do seu e do meu. Mas a resposta que damos a Deus pode ser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *